A Agenda Climática é um conjunto de nove compromissos assumidos em 2009, que determinam a inserção da variável carbono no planejamento estratégico e na gestão de cada empresa; a mensuração e o estabelecimento de metas para reduzir emissões atmosféricas; a racionalização do uso de recursos e a adoção de insumos sustentáveis; o investimento em reflorestamento; a busca por parcerias que visem à inovação; a adoção do consumo consciente; e a influência sobre clientes e fornecedores para que adotem práticas sustentáveis.

Como consequência desses compromissos, por exemplo, a InterCement incluiu seu inventário de emissões na base de registro público do Programa Brasileiro GHG Protocol, da Fundação Getúlio Vargas. Além disso, é uma das empresas do setor que apresentam menores índices de emissão de carbono por tonelada de cimento produzida, comparada às empresas que compõem o Cement Sustainability Initiative (CSI), iniciativa do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD). A empresa também homologa seus fornecedores considerando critérios de sustentabilidade.

A Construtora Camargo Corrêa acompanha o volume de emissões de cada obra e estabeleceu metas de redução de emissões – de 21% até 2016 e 37% até 2020 – embasadas em um Plano de Gestão de Carbono que prevê, entre outras iniciativas, redução da supressão vegetal nos canteiros, substituição de combustíveis fósseis e diminuição no consumo de energia. A empresa fomenta o uso de madeira de manejo florestal sustentável e desenvolve o Programa de Recuperação Florestal, para compensar as emissões geradas por máquinas e equipamentos na construção de usinas hidrelétricas.

 

Nós, do Grupo Camargo Corrêa, aprofundaremos a gestão de carbono na agenda da sustentabilidade e nos comprometemos a:

1. Incluir no planejamento estratégico, nas decisões de negócio e de investimento alternativas que minimizem as emissões de GEEs e capturem oportunidades de negócios;

2. Realizar inventários periódicos de emissões e divulgar seus resultados, estabelecendo metas de redução;

3. Buscar, continuamente, a redução de emissões específicas (por unidade de produto) em nossos processos, produtos e serviços, por meio da racionalização dos recursos e do uso de insumos sustentáveis (energia e matérias-primas);

4. Investir em iniciativas de reutilização e armazenamento de carbono;

5. Investir em atividades de reflorestamento e utilização de insumos de manejo florestal sustentável e apoiar ações de redução de desmatamento e degradação, valorizando a floresta em pé;

6. Participar de iniciativas em parceria com a sociedade civil, centros de pesquisa e setores público e privado que visem à inovação sustentável para superar os desafios de mitigação e adaptação às mudanças do clima;

7. Conscientizar o público interno para que adotem atitudes de consumo consciente, e capacitá-lo, para capturar oportunidades de negócios e gerenciar riscos associados às mudanças climáticas;

8. Atuar na cadeia de valor, incluindo a variável carbono como diferencial competitivo na compra de insumos e na venda de produtos e serviços, influenciando clientes e fornecedores;

9. Contribuir para a formação dos marcos regulatórios e das normatizações nos âmbitos federal, estadual, municipal, setorial e outros.

São Paulo, 25 de novembro de 2009
Grupo Camargo Corrêa

 

Esse documento será avaliado, continuamente, à luz das novas evidências científicas e das alterações do ambiente de negócios. Garantiremos a efetividade desses compromissos, aprofundando-os em cada negócio e introduzindo-os em nossos sistemas de gestão, acompanhando e monitorando a sua execução.